Terça, 25 de Janeiro de 2022
34°

Pancada de chuva

Curiúva - PR

PLANTÃO POLICIAL VIOLÊNCIA

Jovem grávida é encontrada morta em matagal, e pai da criança é suspeito de feminicídio

Segundo a polícia, vítima de 22 anos estava grávida de três meses e estava desaparecida. Suspeito não foi localizado pela polícia.

17/11/2021 às 08h47
Por: Redação Portal Curiúva
Compartilhe:
Larin tinha 22 anos, estava grávida de três meses e morava em Bandeirantes — Foto: Arquivo pessoal
Larin tinha 22 anos, estava grávida de três meses e morava em Bandeirantes — Foto: Arquivo pessoal

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem na região e em todo Paraná

Uma grávida, de 22 anos, foi encontrada morta na zona rural de Bandeirantes, no norte pioneiro do Paraná, na noite de segunda-feira (15), conforme a Polícia Civil.

O ex-companheiro da vítima e pai da criança é apontado, segundo a polícia, como o principal suspeito de feminicídio. Até a última atualização desta reportagem, ele não tinha sido localizado.

Conforme a polícia, Larin Rodrigues foi considerada como desaparecida na sexta-feira (12), após não retornar para casa depois do trabalho.

Câmeras de monitoramento registraram a última vez que foi vista, após o trabalho, andando na rua e entrando em um carro.

Devido ao estado em que o corpo da vítima foi encontrado, a perícia não soube identificar como foi morta.

A Polícia Civil suspeita que ela tenha sido asfixiada, mas aguarda laudo para confirmar causa da morte.

Segundo a família da vítima, Larin estava grávida de três meses e teve um relacionamento com o suspeito. Ela deixou uma filha de quatro anos.

A jovem foi encontrada em um matagal no município onde morava. Conforme a polícia, a suspeita é que ela tenha sido morta ainda na sexta-feira, no mesmo dia que desapareceu.

A polícia não informou se a vítima tinha medida protetiva ou registro de violência doméstica envolvendo o suspeito.

Investigação

De acordo com o delegado do caso, Michel Araújo, colegas que trabalhavam com Larin disseram que estranharam o jeito dela no dia do desaparecimento.

"Ela estava muito nervosa na tarde de sexta-feira e pediu o celular emprestado da patroa para fazer uma ligação, mas não conseguiu completar a ligação e saiu muito nervosa do trabalho", disse.

Conforme o delegado, dois carros foram aprendidos desde o início da investigação. Um deles é do ex-companheiro da vítima, e o outro é da namorada dele.

"Ela [namorada do suspeito] afirmou que ele utilizou esse veículo dela na tarde do crime. Ele é o principal suspeito no momento. Após a localização do corpo, nós diligenciamos no sentido de localizá-lo, contudo, ele não estava em nenhum dos endereços onde ele possivelmente seria encontrado, então, mais um indício do envolvimento dele no caso."

A Polícia Civil continua procurando pelo suspeito e, nesta terça-feira (16), recolherá o depoimento de testemunhas.

Larin foi velada em Bandeirantes.

 

G1

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias